Consignação de 0,5% do IRS ao CER

A entrega do IRS em 2020, referente aos rendimentos auferidos em 2019, decorre entre 1 de abril e 30 de junho, independentemente do tipo de rendimentos do contribuinte. À semelhança dos anos transactos, uma quota equivalente a 0,5% do imposto sobre o rendimento das pessoas singulares liquidado pode ser destinada pelo contribuinte a uma pessoa coletiva de utilidade pública que desenvolva atividades de natureza e interesse cultural. O Centro de Estudos Regionais, responsável pelo projeto Academia Sénior/CER, integra a lista do Ministério das Finanças das instituições a quem pode destinar 0,5% do IRS, em 2020.

1. Como posso ajudar o CER?

Até ao dia 31 de março, siga os seguintes passos: 
  • No Portal das Finanças, entre em “Comunicar entidade a consignar IRS/IVA".
  • Clique no botão de “Pesquisa”, junto ao campo do NIF, e selecione o Centro de Estudos Regionais (NIF 500 813 604) na lista de entidades elegíveis.
  • Pressione em “Submeter”.
Entre 1 de abril e 30 de junhosiga os seguintes passos:  

Na sua declaração de IRS (modelo 3):
  • Procure o Quadro 11 - Consignação de 0,5% do IRS
  • Escolha o campo 1103 - Instituições culturais com estatuto de utilidade pública
  • Coloque o nosso NIF: 500 813 604
  • Escolha a opção IRS
No IRS Automático:
  • A consignação é efetuada na área “Pré liquidação
  • Assinale 0,5% IRS
  • Em Entidade Beneficiária escolha "Instituições culturais com estatuto de utilidade pública".
  • Insira na respetiva quadrícula o NIF do CER: 500 813 604        
2. Se inserir estes dados na declaração, pago mais IRS?
Ao consignar 0,5% do IRS não paga mais e não afeta o seu reembolso.

3. Para que serve este valor?
Ao destinar esta percentagem do IRS, ajuda o Centro de Estudos Regionais a desenvolver a sua atividade cultural, a desenvolver o projeto da Academia Sénior/CER e a assegurar a sustentabilidade desta associação, sem fins lucrativos.





XI Ciclo de Estudos "OUTROS MUNDOS"

Programa

16 janeiro | Apresentação do Ciclo de Estudos “Outros Mundos”, por José Carlos Loureiro e Pedro Pereira
30 janeiro | Xerardo Pereiro - Turismo indígena. O caso dos turistores de Guna Yala (Panamá), Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo
6 fevereiro | José Carlos Loureiro - História e Utopia, Auditório do Museu de Artes Decorativas
26 março | Francisco Trabulo – Outros Mundos da Pintura, Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo
2 abril | Paulo Seixas – Ativar cidades, Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo
23 abril | Carlos Almeida - Outros Mundos da Música, Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo
7 maio | José Mapril – Novas configurações do Islão Português: migrações globais e legados coloniais, Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo
21 maio | Donizete Rodrigues – Xamanismo e possessões, Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo
4 junho | Iris Inclusiva (colaboração especial), Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo
18 junho | Pedro Pereira - Este mundo e o outro, Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo
Conferência a agendar com Ramon Sarró

Visitas 

25 de fevereiro | Participação no Entrudo do Pai Velho (Lindoso, Ponte da Barca)


Este programa pode sofrer alterações por motivos imprevistos.
Estão em preparação outras visitas de estudos, cujo programa detalhado será brevemente divulgado.  
A organização do Ciclo de Estudos divulgará qualquer alteração nas datas e nos locais de realização das conferências, atempadamente, pelos meios de comunicação social, redes sociais e através da lista de endereços eletrónicos.
Se pretende ser informado sobre as sessões e outras atividades associadas ao Ciclo de Estudos, envie um email ao Centro de Estudos Regionais solicitando a integração na lista de contatos.

CHAMADA DE ARTIGOS PARA A REVISTA ESTUDOS REGIONAIS (Nº 14, 2020)


O Centro de Estudos Regionais publicará, no segundo semestre de 2020, o 14º volume, da 2ª série, da revista Estudos Regionais.
Considerando que no próximo ano se comemora o bicentenário da Revolução Liberal de 1820, o volume a editar será dedicado a estudos relacionados com esse momento fulcral da história contemporânea nacional. Pretende-se uma abordagem ao tema que considere, a par dos acontecimentos nacionais e internacionais, a dimensão regional. Como foram vividos os acontecimentos fundadores do liberalismo na região noroeste de Portugal? Qual foi o impacto da implantação do liberalismo na sociedade, economia, política e cultura locais? Quais foram os protagonistas locais das ideias liberais? Como se edificou o Estado liberal na região? Quais foram as forças locais de resistência à afirmação do liberalismo? De igual modo, considerando que a Revolução de 1820 constitui um acontecimento charneira no modo como concebemos a noção de liberdade, aceitam-se todos os trabalhos que apresentem análises históricas, antropológicas e sociológicas sobre as conceções de liberdade e o modo como elas foram experimentadas no noroeste de Portugal.              
Convidamos os investigadores a remeter propostas de textos (estudos, ensaios, notas de investigação, recensões e leituras), que se enquadrem no tema acima referido, de acordo com as condições que indicamos:
1. O Centro de Estudos Regionais aceita a receção de resumos de artigos ou propostas de recensão até ao dia 2 de fevereiro de 2020. O resumo dos artigos deve ter no máximo 15 linhas (150 palavras), incluir referência ao objeto de estudo, ao enfoque teórico, às fontes ou à sustentação empírica e três palavras-chave.  

2. A comunicação da aceitação dos artigos propostos ocorrerá até ao dia 1 de março de 2020, após apreciação pela Equipa Redatorial e Coordenação Científica.

3. Os originais, com o texto completo, devem ser remetidos até ao dia 3 de maio de 2019.

4. Este calendário serve, igualmente, para as propostas de recensão e leitura, devendo neste caso indicar-se a autoria, o título, a editora e o ano de edição, da publicação que se pretende analisar. Será dada preferência a recensões de publicações relacionadas com o tema.

5. Após a receção dos originais, os autores serão oportunamente informados acerca da decisão em publicar ou não o respetivo texto, ou ainda da conveniência de o alterarem ou reformularem de acordo com as indicações dadas pelos membros da Comissão Científica, que serão comunicadas ao autor.

6. Aceitam-se, igualmente, artigos que não respeitem o tema da edição, para eventual publicação em seção específica.

7. A Equipa Redatorial e a Coordenação Científica só aceitarão para avaliação os textos que cumpram as normas da revista. A versão integral das normas para os colaboradores pode ser consultada na edição nº 13 (2019), nas páginas 228 e 230, ou clique aqui.
Ċ
Centro de Estudos Regionais,
13/02/2020, 15:24