Academia Sénior‎ > ‎2009/10‎ > ‎

03

Sessão de 25 de Fevereiro de 2010. Poder e Ordens Religiosas, por Armando Borlido




Ao longo da sua apresentação, Armando Borlido procurou fornecer aos participantes uma tipologia das diferentes ordens religiosas, distinguindo o seu modo de agir e a sua influência no território nacional, no período medieval.

Considerando que os mosteiros medievais são espaços fascinantes, sem os quais não podemos compreender a Idade Média, o comunicador considerou que ainda há alguma "penumbra" no conhecimento da sua relevância devido, em parte, à escassez de fontes.

Não deixou, também, de manifestar preocupação pelo estado de abandono em que muitos se encontram e a necessidade de preservar esse património. Referiu-se à importância da Ordem de S. Bento e à sua Regra, bem como à reforma de Cister, às Ordens Mendicantes e às Ordens Militares. Mostrou que o poder das ordens religiosas estava relacionado com a posse de terra, com o domínio da escrita e o uso da palavra e com a sua presença no espaço. 

Notando que a distribuição das casas não era homogénea, se considerarmos o actual território nacional, fez menção a locais paradigmáticos, como Lorvão, Arouca, Tibães, Alcobaça, entre outros. A sessão terminou com um espaço de diálogo onde os participantes levantaram questões diversas sobre os assuntos tratados.